Anterior

Adolescente é estuprada por homem armado em bairro e Lins

08/11/2017

Anterior

Próxima

Pedro Tobias deverá ser reeleito presidente estadual do PSDB

08/11/2017

Próxima
08/11/2017 - 11:54
Pederneiras: homem que matou jovem com tiro na cabeça é preso

Klédson de Oliveira foi indiciado por homicídio duplamente qualificado

O autor do disparo que resultou na morte de Alan Aparecido Martimiano, de 27 anos, na madrugada da última quinta-feira (2), em Pederneiras (26 quilômetros de Bauru), se apresentou nessa segunda-feira (6) à Polícia Civil após ter a prisão temporária decretada pela Justiça. Klédson Antunes de Oliveira, de 36 anos, confessou o crime, mas alegou que agiu para se defender.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Marcelo Bertoli Gimenes, autor e vítima vinham se desentendendo há algum tempo. Ele conta que, durante um intervalo em que Alan ficou separado de sua ex-mulher, Klédson teria se relacionado com ela, fato que originou discussões e até troca de agressões entre ambos depois que o casal se reconciliou.

Há algumas semanas, após o fim do casamento, Alan passou a namorar outra menina. No dia em que foi morto, de acordo com o delegado, ele apresentou a jovem à família. Gimenes narra que o casal estava no Gol da vítima, seguido por outro casal, que ocupava um Civic, quando o grupo decidiu seguir até o bairro Cidade Nova para comprar bebidas alcoólicas.

ENCONTRO

No trajeto, autor e vítima teriam se cruzado. O primeiro dirigia um Elantra de um cliente e estava acompanhado de três amigos. "A polícia entende que, a partir desse momento, o Klédson já visualizou o carro do seu desafeto", afirma o delegado. Quando Alan parou em uma praça em frente a um bar na rua Santa Rita de Cássia, o autor parou ao seu lado.

"O Klédson desceu o vidro do passageiro e, de acordo com os relatos de pessoas que estavam ali, sacou da arma e efetuou um disparo que acertou a lateral esquerda da cabeça do Alan", diz. A vítima foi levada em estado grave ao Pronto-Socorro (PS) da Santa Casa local. De lá, foi transferida para o Hospital de Base (HB) em Bauru, onde teve a morte confirmada.

Segundo Gimenes, o autor alega que parou o carro para discutir com Alan e que agiu em legítima defesa. "Ele diz que o Alan simulou que estaria pegando uma arma de fogo", revela. Testemunhas narram que ele e os amigos ingeriram bebidas alcoólicas durante toda a noite. Após o crime, Klédson fugiu para Macatuba e São Paulo, mas decidiu retornar e se entregar.

A arma usada no homicídio não foi encontrada. O delegado explica que o autor irá responder por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima. "Estamos aguardando laudos periciais para concluir o inquérito", declara. De acordo com Gimenes, Klédson tinha passagens por furto e violência doméstica.

jcnet






Link:





Deixe seu Comentário

Pederneiras - Hoje
Máxima: 22°C    Mínima: 22°C
Pedernews

Usuários Online: 21

Total de Visitas: 4144010


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.